Fisioterapia Respiratória

Fisioterapia Respiratória

Muitos Brasileiros vêm para o Canadá com o intuito de exercer sua profissão, porém, muitas delas exigem regulamentação antes de serem exercidas. Neste artigo falaremos da profissão de Fisioterapeuta Respiratório.

Existem muitas profissões regulamentadas no Canadá, principalmente na área da saúde. Profissionais estrangeiros, formados em uma destas áreas, e que queiram exercer sua profissão no Canadá, precisam estar devidamente regulamentados junto ao órgão regulamentador de sua profissão, na província em que queiram atuar.

Conversamos com João Castor, formado em Fisioterapia Cardiorrespiratória no Brasil. Atualmente, ele atua na província de Alberta, na sua área de formação, apesar de não ter validado seu diploma brasileiro aqui no Canadá. Ele optou por fazer outro curso, para, desta forma, poder atuar na área. Confira mais detalhes de como foi sua experiência. Confira, ainda, tendo em vista a relevância atual do tema, as principais questões envolvendo o COVID-19, sob o ponto de vista da fisioterapia cardiorrespiratória.

Entry Canada: Qual sua formação, onde e quando se formou?

Sou formado em Fisioterapia Cardiorrespiratória pela pela faculdade CESMAC e tenho especialização na UNIFESP no Brasil. No Canadá, terminei meu curso em 2018 pela Thompson Rivers University para Respiratory Therapy.

Entry Canada: Qual visto você tem atualmente para residir no Canadá?

Recebi recentemente minha residência permanente com a ajudar da Entry Canada. Obtive minha experiência de trabalho canadense com o PGWP – Post-Graduation Work Permit, após ter me formado.

Entry Canada: Para dar início à regulamentação da sua profissão aqui no Canadá, você precisa ter a residência permanente ou pode ter uma permissão de estudo/trabalho?

No meu caso resolvi recomeçar o curso que já havia feito no Brasil, o de Respiratory Therapy que durou 3 anos  anos e me permite atuar na área, mas o tempo pode mudar de acordo com a província e com o tipo de programa que escolhe. Mas se quisesse fazer validação para fisioterapia poderia ser com PR ou apenas visto mesmo. Existe também a opoção de fazer masters em health sciences se fizer 1 ano extra.

Entry Canada: Após finalização do seu programa de estudos no Canadá, você precisou se cadastrar com algum órgão regulamentador?

Sim. Quando terminamos o curso temos que fazer o Exame Nacional para tirar licença e você tem que se filiar aos 2 conselhos abaixo:

Link para o conselho nacional:  https://www.csrt.com/

Link para o conselho provoncial: https://www.carta.ca/

Entry Canada: Atualmente, você está trabalhando na sua área? Com o que especificamente?

Sim, sou Respiratory Therapist e trabalho na minha área, especificamente com apnéia do sono, oxigenioterapia e testes de função pulmonar.

Entry Canada: Você percebe alguma diferença entre os papéis e responsabilidades da sua profissão aqui no Canadá se comparados ao Brasil?

Sim, no Brasil a profissão Fisioterapia engloba todas as áreas e você faz especialização na área que escolher (em geral). Aqui no Canadá, existe a fisioterapia, respiratory therapy e recreation therapy. Então é como se o curso fosse desmembrado e mais específico para cada área.

Entry Canada: Você trabalha com pacientes em recuperação de COVID-19?

Sim. Muitos pacientes que têm COVID-19 acabam necessitando de suplementação de oxigênio. No meu caso, assim que o paciente está para sair de alta do hospital, eles nos notificam e ficamos responsáveis por dar suporte ao paciente em homecare.

Entry Canada: O que determina a necessidade do trabalho de um terapista em respiração durante recuperação COVID-19?

Especificamente em relação à recuperação, o principal, na maioria dos casos, é dar tempo para sua própria imunidade agir e se recuperar aos poucos. Os tratamentos vão ser pontuais e diferentes para cada paciente.

Entry Canada: Como funicona o seu trabalho/tratamento em um paciente com COVID-19 ou em recuperação?

No meu caso, assim que o paciente chega em casa nós colocamos os equipamentos para ofertar oxigênio e avaliamos o quanto é necessário para ser ofertado. Damos total suporte até o paciente se recuperar. O governo canadense garante 3 meses de pagamento total do tratamento. Ao término desse período, avaliamos o paciente novamente pra saber se é necessário manter tratamento. (9 entre 10 casos não necessita de oxigênio por mais de 2 meses).

Entry Canada: Com relação ao tratamento nos hospitais canadenses, são usados os medicamentos usados no Brasil?

Os tratamentos são parecidos sim. Cada hospital segue diferentes protocolos, mas, em geral, todos seguem os guidelines publicados mundialmente. Como COVID-19 veio de uma forma avassaladora e, de certa forma, como uma doença nova, muitos medicamentos foram testados e avaliados. Hoje em dia já se sabe o que funciona mais efetivamente e em que fase precisa ser usado.

Entry Canada: Porque algumas pessoas são mais gravemente acometidas pelo vírus ainda que não tenham comorbidades?

Essa é uma pergunta complexa mas cada um tem um sistema imunológico diferente. Portanto, a resposta pode ser severa, mesmo que “teoricamente” você não tenha co-morbidades. É como se diz: o vírus só mata ou deixa menos de 5% dos pacientes em geral em estado grave. O que leva muitas pessoas a achar que “não vai dar nada, é só uma gripe”, mas e se você estiver entre os 5%? Melhor não arriscar.

Entry Canada: Fala-se muito em efeitos prolongados do vírus. Isso é verídico? Existem estudos sobre esses sintomas prolongados?

Sim, alguns estudos novos vêm sendo publicados. Ainda vamos descobrir muita coisa em relação às consequências do vírus, mas ainda é uma incógnita o quanto severas serão essas consequências, principalmente em relação à parte cardiorrespiratória.

Entry Canada: O que você pode nos dizer sobre as novas variantes do vírus?

As novas variantes causam preocupação, mas se mantidas precauções podem ser controladas assim como a antiga cepa. Fica uma reflexão: as novas variantes são assim tão terríveis, ou as pessoas em geral estão mais cansadas de seguir as precauções? Quando se vê as aglomerações no Brasil e o número de casos aumentando: será que o problema é a variante mesmo ou a maioria das pessoas que largou a mão de se proteger? O importante é que as vacinas até o momento parecem atuar efetivamente contra as novas variantes.

Entry Canada: Poderia falar sobre algo que não perguntamos mas que seja pertinente ao assunto Covid/recuperação/precauções?

A mensagem mais importante que deixo é: sigam as recomendações. Sei que muitas vezes é frustrante não poder visitar amigos e família tão frequentemente, falta de escola, atividades recreativas etc. Mas lembrem-se que as pessoas responsáveis por essas decisões (pelo menos na parte médica) são pessoas sérias, que querem prevenir o pior. Usem máscara e mantenham a distância sempre que possível. Por enquanto, paciência, e o foco é não ficar doente ou transmitir para pessoas próximas que correm maior risco de severidade da doença.

Os números que citei são apenas para ilustrar como exemplos, nada muito específico ou tirado de fontes científicas. Em geral, é mais a minha percepção pessoal em relação à doença.

Aos interessados, recomendamos entrar em contato com o órgão regulamentador para obtenção de informações e valores atuais.

Gostou de saber um pouco mais sobre o Canadá? Fale com a nossa consultora de imigração credenciada e descubra a melhor maneira de imigrar para o Canadá: info@entrycanada.com

Compartilhar esse artigo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Contato

Gostaria de agendar uma consultoria, tirar uma dúvida ou deixar um comentário para nós?

Envie uma mensagem abaixo e entraremos em contato o mais breve possível.